top of page

GABRIEL BIANCHINI

"A gente já vive o que não acredita"

_____________________________________________________

_____________________________________________________

NO INVOCAÇÕES: Das ruas de São Paulo para a libertação da elefante Lady e da caça de javalis para as mães da Sé, o trabalho de Gabriel Bianchini transita entre os fragmentos e o movimento. Com uma abordagem singular a fotografia, seus registros o levaram a trabalhar como um dos diretores de fotografia mais originais do país.

Debatendo sobre as diferenças mercadológicas e o prazer de fotografar, o Invocações desta semana apresenta uma conversa sobre os diferentes métodos de abordagem e o custo de vida de um fotógrafo.

_____________________________________________________

MANHATTAN - HOST.png

MANHATTAN, HOST: Artista que utiliza a fotografia como sua principal ferramenta de comunicação e fundador da Agência Sangria.

Florianópolis, SC. 

12 - GABRIEL BIANCHINI.png

GABRIEL BIANCHINI, CONVIDADO: Fotógrafo documental e Diretor de fotografia. Ex-membro da Angústia.

São Paulo, SP. 

SOBRE GABRIEL BIANCHINI

_____________________________________________________

cristo.jpg
MARIADOSSANTOS_0002.jpg
santos.jpg

Com projetos autorais de fotografia documental, trabalhos publicitários para as maiores marcas e artistas do Brasil e diversos registros engavetados, Gabriel Bianchini, também conhecido pela alcunha de Sete Pele, é um dos fotógrafos que cria um dos corpos de trabalho mais diversificados e interessantes dos últimos anos.

 

Sejam fotografias sobre as ruas de São Paulo ou a caça de javalis em território mineiro, sobre as mães e pais que procuram seus filhos desaparecidos ou as parcerias intrigantes com Fabrício Brambatti, Gabriel caminha entre o mundo do autoral e do publicitário e consegue fomentar um com o outro, carregando sempre um repertório desistindo e uma linguagem única.

Apesar do fotógrafo destacar não reconhecer sua linguagem, todos os outros a apreciam.

RIBAMAR_0003.jpg
QUOTE.png

A gente já vive

o que não acredita!

QUOTE.png

Neste episódio do Invocações, o fotógrafo conta diversas histórias sobre os seus projetos e relata suas diferenças formas de abordagens. Ele faz questão de infatizar que vale de tudo para fazer uma foto, seja a mais longa das conversas a mais cansativa das concentrações, até o pagamento de uma cachaça ou a entrega de um cigarro. Não importa o que seja feito, o mais importante sempre será a fotografia e o que ela representa.

michelle1.jpg
centro015.jpg
circo1.jpg

Com críticas a outros fotógrafos e a si, Gabriel relata as dificuldades do mercado que está inserido. Apesar de estar sempre envolvido com projetos, ele enfatiza todas as problemáticas de seu meio de atuação.

MAIS NA SANGRIA

_____________________________________________________

CITADO NO PROGRAMA:

Leia mais sobre: Angústia, Sangria e Lens Culture 2016.

CURADORIA:

1/5

1/5

1/5

ESPECIAL:

1/5

1/5

E-MAIL:

• Entre em contato conosco para interagir com este episódio do Invocações, com suas opiniões, críticas e sugestões, através do e-mail contato@agenciasangria.com

OUTRAS INVOCAÇÕES

_____________________________________________________

1 - TUANE FERNANDES.jpg

INVOCAÇÕES COM ANA CAROLINA FERNANDES

"Conhecendo o Brasil profundo".

1 hora e 15 minutos • 04 de Novembro de 2021 

10 - DRAGO 2.jpg

INVOCAÇÕES COM ANA CAROLINA FERNANDES

"Conhecendo o Brasil profundo".

1 hora e 15 minutos • 28 de Outubro de 2021 

9 - MELISSA WARWICK 2.jpg

INVOCAÇÕES COM VICTOR DRAGO

"Conhecendo o Brasil profundo".

1 hora e 15 minutos • 21 de Outurbro de 2021 

Turvalina.jpg
bottom of page